Você sabe o que é Ransomware?

Ransomware é um software malicioso que infecta seu computador e exibe mensagens exigindo o pagamento de uma taxa para fazer o sistema voltar a funcionar. Essa classe de malware é um esquema de lucro criminoso, que pode ser instalado por meio de links enganosos em uma mensagem de e-mail, mensagens instantâneas ou sites. Ele consegue bloquear a tela do computador ou criptografar com senha arquivos importantes predeterminados. Exemplos de ransomware:

O scareware é o tipo mais simples de ransomware. Ele usa táticas ameaçadoras ou intimidadoras para induzir as vítimas a pagar. Pode vir na forma de um software antivírus falso, em que uma mensagem aparece repentinamente alegando que seu computador está infestado de problemas e que, para resolvê-los, é necessário efetuar um pagamento on-line!
O nível desse tipo de ataque varia. Às vezes, os usuários podem ser bombardeados com alertas e mensagens pop-up infindáveis. Outras vezes, o computador deixa de funcionar. E um outro tipo de ransomware pode se passar por uma autoridade legal, abrindo uma página que parece ser da instituição e alegando que o usuário do computador estaria realizando atividades ilegais on-line. Os arquivos são então criptografados e difíceis de desbloquear, e os usuários não conseguem recuperá-los, a menos que paguem o resgate exigido.
Os valores pedidos costumam variar de US$ 100 a US$ 200. Outros ataques pedem mais, principalmente se o invasor souber que os dados bloqueados podem causar prejuízos financeiros diretos para a empresa. Por isso, os criminosos virtuais que aplicam esses golpes podem lucrar muito com isso.
Não importa o cenário. Mesmo que o resgate seja pago, não há garantia de que o usuário do computador conseguirá reaver o acesso a seus sistemas. Embora alguns hackers instruam as vítimas a pagar por Bitcoin, MoneyPak ou outros métodos on-line, os invasores também podem exigir dados de cartões de crédito, o que aumenta o nível do prejuízo. Infectados desconectassem imediatamente as máquinas infectadas de suas redes.
Os especialistas em segurança da Kaspersky conseguiram descriptografar os dados sequestrados, mas admitem que isso nem sempre é possível, pois a criptografia é muito forte, como no caso do CryptoLocker. É imprescindível que usuários particulares e empresas façam o backup regular de seus computadores para evitar perder dados importantes.
Prevenção e remoção
Os usuários de computadores devem ativar os firewalls, evitar sites suspeitos e tomar cuidado ao abrir mensagens de e-mails duvidosas. Para proteger seu computador das ameaças de ransomware mais recentes, escolha sempre um software antivírus com boa reputação.

Fonte: Kaspersky